Monday, December 22, 2014

piano e voz na figueira da foz, 2005



mariazinha
redondo vocábulo
lisboa que amanhece
a noite passada
que amor não me engana
nem às paredes confesso
deixa-me rir
aqui dentro de casa
queda do império
demagogia
sempre que o amor me quiser
estou além
dou-te um doce
adeus
...
a barca dos amantes
a culpa é da vontade

33 comments:

AmigaTeatro said...

:)

Gostava de te ver * cantar "demagogia" e "para ti" :)


* queria sublinhar o "ver" mas aqui não deixa :S ,
por isso vai ter que ir em itálico...


:)

bomba devidamente identificada said...

Hoje sinto-me muito inteligente e interessante e venho convidar a 'malta' (não anónima) de Lisboa e arredores para um arraial na Madragoa na esplanada da Carlinha ali mesmo ao lado da tasca do Hilário. Levo a broa e conto com as vossas sardinhas.

Malta, Lisboa tem outro encanto, sei lá, outro 'cheiro'.

lena said...

uma bomba anónima?! não me parece nada correcto...
;p

Mangerico said...

Chamo-me Frederico Mangerico, trabalho em restauração, sou do signo do elefante, tenho uma numerosa família e sou remediado, adoro o Benfica, gosto de ler o Record e outros policiais, nasci na Madragoa e quero dizer aqui que não conheço lá nenhumas casas de pasto com os nomes que o anónimo anterior pôs aqui.
Gostava que fossem hoje ao meu tasco chamado o Liró da Madragoa onde há boa sardinha com pimentos de borla. Levem a broa.
Cá vos espero.

o "Tasco do Liró" da Madragoa

bomba quase no blogger said...

Laura
Desculpe se a ofendi.
Gosto imenso de si que é o(a) único(a) não anónimo(a) neste blog.
Vou já ali tratar de me inscrever no blogger para ser completamente conhecido de todos aqui e para não parecer tão desalmado e incorrecto.
Posso já adiantar que chamo-me Barnabé Bolacha e sou jornalista do jornal da minha terra (a Bloguinha de Baixo, freguesia de Baixa do Blogue, concelho de Blogarte, distrito de Blogeste), o "Sinais dos Tempos dos Blogs", ao seu dispor.

monty said...

Querida Laura llena

Como não te sei aqui só para receberes loas, abraços e beijinhos e nunca te apreciei por seres correcta ou não, atributos que não me dizem peva, sei que secretamente aprecias alguns segredos anónimos.

Lejano vai o tempo dos Chapman, Cleese, Gilliam, Ilde, Jones e Palin e de http://www.montypythondvd.com/#
mas, haja temperança e deixemos vir a nós os anónimos. P’ra que raio serve afinal a bolinha que tens no teu blog para eles?

lena said...

eu fazia era uma fogueira aqui no meu bairro, como dantes se fazia no santo antónio e no são joão e no são pedro


há já muitos anos que não salto uma fogueira

&;)

AmigaTeatro said...

mas fazer um fogueira, agora, é complicado...

(tens mail)

lena said...

ah, e manjerico é com jota

:p

Frederico Bolacha Mangerico said...

Laura llena

Tens toda a santíssima razão que manjerico com j é o dos vasinhos do santo antoninho (o de hoje).

Mas Mangerico com g é o da família dos Bolachas nascidos na Bloguinha de Baixo, freguesia de Baixa do Blogue, concelho de Blogarte, distrito de Blogeste, como o meu primo Barnabé Bolacha, aquele que te adora.

Bom, e sempre vais conseguir fazer a tal fogueira no teu bairro como gostavas?

Frederico Bolacha Mangerico, um teu criado

F.B.Mangerico said...

Ou melhor, Frederico um teu criado para ajudar a acender a tua fogueira

patrícia said...

laura, acho que foste atacada pelo virús O Meu PIPI que trabalha em grupo com a bomba e com um novissimo grupo de terroristas do humorzeco de meia tigela...para mim porque há quem goste.

Quem são eles? Os de sempre.

com vírus said...

Patrícia
Há muita gente de meia tijela além da bomba e do meupipi.
Que fazer, rica?
Ainda bem que a menina é bem intencionada, asseada e saudável.
Não se deixe contagiar e dê sempre bons conselhos aos seus amigos.

joão said...

enviei um email (não sei se já viste) com o texto sobre o concerto da Figueira já alterado e com os nomes dos autores das músicas. Achas que tá correcto assim e que dá pra enviar pro figueira.net? (inda falta pôr o N maiúsculo no título da letra da Amália...)

joão said...

só agora reparei que na frase que fala dos concertos de vestido branco e dos de vestido negro retiraste o "(talvez ambos)". é, talvez fique melhor assim ...
achei engraçado uma vez tares a corrigir a pontuação e a dares dicas para um poema da AmigaTeatro -(que espero ainda um dia poder ver na montra de alguma livraria)- se quiseres fazer o mesmo a este e reenviá-lo ...

patrícia said...

O Meu PiPi e a Bomba são gente bem intencionada.

O João pedro George e a ana ataíde não são e por isso vão dar banho ao vosso cão...o rotweiller claro está.

Saiam daqui, isto é um blog de amigos e de gente boa que não precisa das vossas graças (para me atingir) para ser bem sucedido...penso que nem é essa a intenção.

A última palavra, para mim, é Sempre da Laura...

laura sei que pertences ao céu azul e que vais ficar chateada com este meu comentário. Termino por aqui.Já sabes: Gosto Tanto de Ti...que pode sufocar :)

uma família bem said...

Laura

Ele há cada uma!
Desculpa se te ofendi com as historietas da família Mangerico e com os Monty Python, o que nem me passou pela cabeça grisalha de ancião que tenho.

Como te conheço há anos, creio que não te terás ofendido tanto assim, embora essa da fogueira mais parecesse qualquer coisa tipo Inquisição... não, não acredito nesta versão - a Lena llena não é um desses presentinhos.

E querem lá ver que não se pode brincar num blog? É só céu azul e é só p'ros amigos e p'ra gente boa? - mas o que quer isto dizer afinal? Que treta tão careta é esta? Faz parecer q nunca viram os comentários nonsense de outros blogs e que ainda agora tiraram as fraldas à net!

E querem lá ver que esse George e essa Sá dominam o vosso imaginário e que não existem mais milhares de seres, porventura tontos, na BLOGOSFERA?

E será que tudo que ultrapassa os beijinhos e os abraços e ai amor do meu coração, é vil e intrometido?

Que susto! Que susto minha! Que susto meu!

Até Lena. Bom trabalho acrobata!

AmigaTeatro said...

joão disse...
AmigaTeatro -(que espero ainda um dia poder ver na montra de alguma livraria) …
13/6/05 14:39

Li isto,
e sorri…daqueles sorrisos que se prolongam, em que os olhos se centram nas palavras…

… porque na verdade, desconhecia que conhecias o Mundo à janela…
:)

&)*

joão said...

Espreitei algumas vezes mas não quis comentar até por uma questão de respeito (como quando se está perante uma paisagem muito bonita e se fica calado para não quebrar a magia). Só não resisti a comentar (anónimo) aquele problema do Descartes sobre ‘existir ou não existir’.
O 1º texto que li foi o ‘Adeus’ (22.Abril) e fiquei tão preso às palavras que depois procurei ao acaso as folhas perdidas no vento. Não é que fui logo calhar no ‘Até sempre Maria’(15.Fever.) e comecei a ficar seriamente preocupado … seria possível acontecer a alguém uma tal situação?!! ... sem saber já o que pensar fui ler os comentários a ver se conseguia perceber alguma coisa. Apesar de saber que em muitos escritores a linha que separa a ficção da realidade é muito ténue sempre fiquei um bocadinho mais descansado ... Outro texto que também me sensibilizou foi o ‘Idades’ (27.Março).
Tb. sei que hoje em dia cada vez se vende mais ‘literatura de supermercado’ e por isso mesmo não é fácil mas mesmo assim acho que deves continuar ... (afinal de contas onde Portugal mais se distinguiu foi no mar e na literatura!) bjs :)

I said...

Bom dia!

lena said...

bom dia :)

chOURIÇO said...

Bom dia.

techno25000 said...

Bom dia

I said...

Estamos lacónicos?

chOURIÇO said...

Catatónicos. Diatónicos. Atónicos.

Gintónicos.

techno25000 said...

E uma caipirinha também ia :)

I said...

Antes assim que cacofónicos.

Aqui deixo um presente para todos (não fui eu que fiz , apenas o transportei).E vem a propósito, penso, das nossas parcas palavras:

"De palavra em palavra
a noite sobe
aos ramos mais altos

e canta
o êxtase do dia. "

Eugénio de Andrade

________________________________

chOURIÇO comentei um dos teus posts, no teu blog:o que escreveste acerca de "Candide" .

techno25000 said...

Simplesmente lindo I&C

lena said...

"De palavra em palavra
a noite sobe
aos ramos mais altos

e canta
o êxtase do dia. "

Eugénio de Andrade


lindo :)

I said...

"Só é verdadeiro o que é poético e só é poético o que é verdadeiro"( Novalis)

:-)

chOURIÇO said...

Já lá fui, I.

Obrigado pelo comento.

Não os recebo no mail, como podes calcular.

:)

techno25000 said...

Também eu queria escrever uma coisa bonita como essas mas de momento só me aparecem números à frente. Porque será? :/

lena said...

I wonder...

;D**