Sunday, August 23, 2015

bela adormecida 1988

o mp3 está aqui

arranjos e teclados de António Emiliano, guitarras de João Maló, baixo eléctrico de Yuri Daniel e bateria de Manuel Costa Reis (sim, esse! =D

letra e música do suspeito do costume, Luis Pedro Fonseca :)

Friday, February 06, 2015

datas Lena d'Agua & Rock'n'Roll Station

5 Março (quinta-feira) - Lisboa no Popular Alvalade 
       6 Março (sexta-feira) - Peniche Online no auditório do Stella Maris.
              7 março (sábado) - Alcobaça no Café Bar Portugal.
                     11 abril (sábado)- Leiria no Beat Club.
Façam o favor de marcar na agenda e divulguem/partilhem!!! Obrigado ;)



Monday, February 02, 2015

Qual é coisa qual é ela? - O álbum das adivinhas - 1978/1979

 “Morno, frio, quente, a escaldar... é uma adivinha, muitas adivinhas, para adivinhar...” Foi assim que nasceu este disco. Trabalho de brincar. Criança que não deixei, não deixámos de ser, olhos abertos para o que se passa em volta, atentos. Porque fomos três na equipa inicial: o Luís Pedro, o Zé da Ponte e eu. Muitos mais depois. A Lena Águas, os meninos que com ela brincaram de cantar, o Carlos, o Rui, o Francisco, a Ana, o João, a Betinha, a Micá e todos osa outros que trabalharam para que as Adivinhas fossem disco, este disco. “Tens que escrever umas palavras”, disseram-me. Palavras? Não. Vou antes escrever: pescador, caixeira, mar, sol, pedreiro, fotógrafo, fábrica, comboio, pastor, aldeia, circo, escola. Pensando no trabalho de cada um, parando um pouco para olhar o sol e o mar, participando, afinal, na vida de todas as pessoas e de todos os dias, surgiram as soluções para as adivinhas, tão fáceis de adivinhar. Dirão alguns que não é um disco infantil. Porque não foi ao Jardim da Celeste, não andou de mão dada com As pombinhas da Catrina nem namorou a Rosinha do meio... é verdade que às Pombinhas da Catrina preferimos o maro sol, e o retrato do José, de fatiota nova. Que trocámos o Jardim da Celeste pelo circo, pela aldeia, pela escola, pela fábrica. Que pusemos de lado a Rosinha do meio para cantarmos o pescador, o pedreiro, a caixeira, o pastor. O Luís Pedro, o Zé da Ponte, e eu com eles, entendemos assim o nosso – vosso disco infantil. E ficaremos felizes se todos, crianças e adultos, cantarem connosco “a batida bem certinha do coração do operário”, ou o arco-íris que faz o sol quando pelas nuvens se mete ( e só cores são sete!) ou a vida da caixeira que “dobra, desdobra, busca e rebusca, conta e reconta e torna a contar”.
Qual é coisa, qual é ela?” é o disco infantil que todos “vivemos” dia a dia.
 Maria João Duarte 1978





as músicas:

a escola

a aldeia
o fotógrafo
a fábrica
o mar
o comboio
a caixeira
o pastor
o circo
o pescador
o sol
o pedreiro



align=



as adivinhas:


a escola
a aldeia
o fotógrafo
a fábrica
o mar
o comboio
a caixeira
o pastor
o circo
o pescador
o sol
o pedreiro





Friday, January 23, 2015

papalagui, o single de 83

«construiu florestas que parecem querer tocar o céu
gigantes de pedra sobre a natureza que abateu
preso num mundo que fez pra si

à velocidade de uma pedra que é lançada ao ar
corre atrás do tempo como se o quisesse agarrar
testa franzida, quase não ri, PAPALAGUI



nas leis do seu jogo e na sua forma de pensar
Deus é o dinheiro, só é salvo quem o adorar
dono do mundo, escravo de si, PAPALAGUI

vive nas florestas que parecem querer tocar o céu
em baús de pedra que o fumo já enegreceu
dono do mundo, escravo de si, PAPALAGUI»

letra e música de Luis Pedro Fonseca

Thursday, January 22, 2015

perto de ti, 1982



letra: lena d'água e luís pedro fonseca; música: carlos fortuna e luís pedro fonseca,
álbum "perto de ti", 1982, realização de João Egreja

dei por mim a dançar na praia
subi à noite com a maré
fui nas ondas da minha saia
fiquei contigo fora de pé
perto de ti é onde eu quero estar

dei comigo a rolar na areia
o corpo nu vesti de luar
na vertigem da lua cheia
segui viagem p'ra te encontrar
perto de ti é onde eu quero estar

tal como um rio sou água a correr
sobre o teu peito, tão fora de mim
na madrugada o incenso a arder
deixa na pele um cheiro a jasmim
fico perdida de amor

perto de ti é onde eu quero estar
ao pé de ti sinto-me flutuar
perto de ti é onde eu quero estar
ao pé de ti sinto-me transbordar

dei por mim a dançar na praia
fui nas ondas da minha saia
perto de ti é onde eu quero estar

Beco (ao vivo com a rock n roll station - 2014)

video

Monday, December 22, 2014

piano e voz na figueira da foz, 2005



mariazinha
redondo vocábulo
lisboa que amanhece
a noite passada
que amor não me engana
nem às paredes confesso
deixa-me rir
aqui dentro de casa
queda do império
demagogia
sempre que o amor me quiser
estou além
dou-te um doce
adeus
...
a barca dos amantes
a culpa é da vontade