Thursday, October 18, 2007

SEMPRE na FNAC

SEMPRE
(clica se queres comprar o álbum mais dvd bónus)

11 comments:

Mary Wants a Little Lamb said...

Finalmente cheguei a Portugal e foi uma das coisas que fiz, ainda sem sequer ter ido descansar depois de dois dias entre aviões e aeroportos e estações.
Parabéns!

Beijos ♫

tarzanboy said...

Querida Lena, convido-a a votar no seguinte duelo:

http://dear80s.blogspot.com/2007/10/duel-vi-adelaide-ferreira-vs-lena-dgua.html

Espero que vote em consciência :)

João said...

algures nos anos 80, num dos primeiros concertos de rock a que asisti, salvo erro no velho Alvalade na primeira parte do Peter Hamill ( ex Van der Graaf generator ) ......nos meus imberbes 14 aninhos e na primeira fila tive o grato prazer de assistir a uma das maiores performances musicais ao vivo........ainda hoje recordo quando uma wild lady vestida de apache gritava " Nuclear não !" e nós verdadeiramente extasiados respondiamos " Obrigado"..................fabuloso!!!!esta mulher tem o dom!!!!......uma voz linda e uma energia em palco dos eleitos..........Obrigado para todo o sempre por um daqueles espetáculos que nunca esquecerei .

Assinado : Dondé

Aldina Duarte said...

Só não fui porque a minha Mãe fez anos! Mas hei-de ir noutra altura, certamente.

Beijinho de até sempre

SANTA BÁRBARA said...

LENA-BORBOLETA

Por mais
Que me queiram
Dar a volta,
Só eu
Dou volta
Á minha vida,
Queiram, ou não queiram,
Abro as asas e sou uma borboleta… sou uma borboleta … sou uma borboleta…

Quero voar, voar, voar, voar no azul do céu infinito...

Não me pintem
Com cores que não tenho,
Porque eu não deixo
Que me façam de outro jeito,
Sei, que sou difícil
E imperfeita,
Deste jeito sem ter jeito,
Do jeito de que sou feita,
Mas… abro as asas e sou uma borboleta … sou uma borboleta … sou uma borboleta…

Quero voar, voar, voar, voar no azul do céu infinito …

Não há meias tintas
Nas páginas da minha vida,
Eu, não tenho nada a esconder.
Ser ou não ser, não é a questão,
Fita-me nos olhos, e aceita
A minha condição,
Eu, sou quem sou,
E não aquela que querem que eu seja,
Sou alma, voz e coração,
Mas… abro as asas e sou uma borboleta… sou uma borboleta… sou uma borboleta….

Quero voar, voar, voar, voar em busca de um lugar, perto de ti…




PS: Espero que goste deste poema, que fiz para si quando estiveste no Big Brother.
E só hoje descobri o seu Blog. Um beijo.

SANTA BÁRBARA

Lídia Amorim said...

Lídia Amorim feat Madonna - www.butterflylidicas.blogspot.com

Anda ouvir... eheheheh jokinhas! :)

Helena said...

santa bárbara! :)))*****

e já passaram cinco anos

viste as fotos com as minhas borboletas que "nos" tirei em Monsanto (Lisboa) e na Mata de Benfica?

no pouco espaço de terra que tenho nesta minha nova casinha tenho estado a instalar tooodas as plantas e tooodas as pequenas pedras e terra ;) que trouxe da nossa casa de Benfica

daqui a uns tempos espero visitas das minhas meninas :)))



beijos a todos :)

Luis Eme said...

Olá Lena.

Eduardo F. said...

Sim, o poema de Santa Bárbara está muito bonito.

E não sei porquê mas ao ler pareceu-me mesmo uma canção!, que devia ficar bonito na tua voz, Lena.

Aceita o convite e, um dia, faz uma música para aquele poema. Acho que o ideário e a temática está muito ligada à tua personalidade (mas que sei eu?.... suponho, claro, que não quero como palavras abusar da tua intimidade, amiga ;)

Um beijo,
Eduardo

Mónica Lice said...

Foi uma agradável surpresa passar por aqui e conhecer o seu blog!:)

Parabéns pelo seu trabalho!

**

Quem tecla não chora said...

Olá Lena,parabéns pelo álbum.
Daqui Brasil,a tua mana gémea,encontrou o teu site de novo e linkei-te .Sucesso...SEMPRE!!!!!!!
bjjj:)