Friday, March 14, 2008

fim de tarde no oeste

fim de tarde no oeste

6 comments:

carlos (joao ou folha solta) said...

Lenita

Há muito tempo que não passava aqui. Até passei algumas vezes mas como andavas tão ocupada com o lançamento do Sempre ( pra sempre) nem disse nada. De qualquer maneira fiquei feliz por ver que a tua carreira parece estar outra vez de vento em popa.
Costumava ouvir o Sempre antes de dormir (com headfones) e agora já não é música que entra no ouvido à primeira mas é música que se pode ouvir dezenas e dezenas de vezes repetidamente e não cansa, tem Sempre algo mais que não se tinha dado conta na vez anterior. (É como se em vez de ser apenas um jarro com água fosse a própria fonte … Parabéns …)
Era para ter ido ver o teu concerto no Casino da Figueira mas um dia antes disseram-me que tinha de ir a uma reunião de condomínio para tentar transformar as lojas fechadas de um centro comercial numa espécie de galeria de pintura. Não tá mesmo nada fácil tentar viver da arte num país em que a economia até faz baixar a taxa de natalidade aos níveis mais baixos dos últimos anos ! … (Parece que era mais fácil ter filhos no tempo da economia rural !) …
Ainda por cima também vou ter que ir ao casino da Figueira uma semana depois de ti para um dia de pintura ao vivo e um jantar leilão (para ajudar a comprar uma ambulância do Inem). Podiam ter marcado para o dia do teu Concerto e juntava-se o útil ao agradável. Teria sido uma óptima prenda de anos para quando se atinge meio século mas, enfim, a Vida anda Sempre um passo à frente … (Até parece quando uma vez quis te ver depois do concerto de Vieira do Minho – ouvi dizer que era a feira mais antiga da península ibérica e realmente o ambiente da aldeia fazia lembrar o tempo dos Celtas – e tu tinhas saído dez minutos antes …)

Em relação a fechar a Chafarica não consegui perceber muito bem se é apenas fechar um capítulo do livro, se é chegar ao fim do livro e deixá-lo publicado para quem quiser ler, ou se é mesmo fechá-lo e tirá-lo do ar como quem apaga algumas folhas de História.
Se for uma das primeiras hipóteses tudo bem se for a última acho que não é justo para com os teus admiradores. Quase me atrevo a dizer que nos pertences. (Ou que és nossa … ) !! ** ***
E depois se era para memória futura não se pode apagar nem fechar a memória. É como se as tuas memórias fossem uma parte essencial da nossa memória colectiva.
Já sabemos que quando uma estrela se apaga a sua luz ainda pode ser vista milhares de anos depois mas isso é porque estão muito longe … , … tu vives no nosso planeta, não podes simplesmente apagar-te e deixar-nos a todos às escuras ! …
Vá lá … , não desligues o interruptor , mesmo se estivermos a dormir ainda gostamos de dormir com a luz acesa ! … Táa ?! …


P.S. - Comecei a montar o estaminé no princípio de Março. Se quiseres lá passar é em www.veento.spaces.live.com (não sei porquê mas no Google acho que não dá. Tem que ser directamente na barra de endereços )
Também era para ter levado para a Figueira um Cd com as entrevistas e reportagens tuas dos anos 80 (cerca de 15) que te havia prometido, mas se não conseguir enviar por email também posso publicá-las numa secção de ficheiros lá do estaminé e depois copias para a Chafarica … , táaa ?? !! *** … ( “Ne – nous - quitte pas “! … )

Um beijo grande

e mais uma vez Parabéns para Sempre *

IsaMar said...

goato do aeu blog. Faz-me voltar a uns anos atrás, não que seja velhota,mas das suas músicas antigas.

jinhos meus

Carlos said...

... Desculpa o entusiasmo d'ontem mas quando começo a escrever é assim, é tipo escrita automática, escrevo tudo o que me vem à cabeça ... e depois não paro, nem para pensar duas vezes ...
B'jinhos na mesma ...

Helena said...

confia, nada temas! ;D

há um trabalhinho de sapa que nos daria a todos muita satisfação, e que é

nas caixas de comentários aqui do "lena" ficaram para a posteridade muitas visitas que são valor único para que do blogue se possa fazer um sítio com fácil acesso aos mais variados dados históricos que os meus queridos amigos acrescentaram às minhas lembranças

quem queira participar na recolha desses testemunhos desde o começo do blogue dar-me-á uma ajuda de ouro :)))

responder para o degrausdelaura@hotmail.com


tenho mais uma coisa para vos contar antes de iniciar a minha volta pelas plantas:

há umas semanas comprei uma laranjeira e uma oliveira que vão viver dentro de vaso até que eu encontre um pedacinho de terra onde as plante (o meu quintal é apenas um ameaço de quintal!...lol)

a laranjeira trazia já o seu primeiro fruto, que deixei amadurecer até que me pareceu ser tempo de o colher
apanhei a minha laranjinha anteontem e quando a abri fiquei a saber que escolhi sem saber uma laranjeira sanguínea!! o interior dos frutos é vermelho!! lol

fico em êxtase com estas coisas!
que prenda!! :D

até logo**

entretanto já cá tenho um tema do luís pedro :

Tiagojcs said...

Magnifica imagem !

Pura , envolvente , sonhadora e real.

TipJar said...

Sim, sem dúvida, a imagem é mesmo muito româtica e serena ao mesmo tempo. Deve ser bem lindo o teu cantinho no Oeste.

Helena, diz-me, que tal era a fruta? Tava muito docinha ou azeda de fazer arrepiar os dentes?

Muitos beijinhos.

****
Francisco Carrilho