Tuesday, July 15, 2008

os passarinhos

cantam e cantam e cantam :)

c'est tout ce que j'écoute most of the time here in my seclusion nest


tomara que não faça muito mais calor
pobre titinha
pobres animais reclusos

13 comments:

TipJar said...

Dizem que o canto dos passarinhos é música para a alma e não menos é, sem dúvida, a tua voz para a minha!

Diverte-te muito neste Verão.

Beijinhos ***

--
Francisco Carrilho

CARMO said...

Mas isto está com muito melhor ar! Parabéns!

Claudia Matos Silva said...

Olá Lena,

senti necessidade de re-emitir uma entrevista que lhe fiz há uns tempos atrás. Está em podcast no meu site da OPA - Onda Portuguesa no Ar - Fico muito satisfeita por saber que avançou com a sua pesquisa sobre a raíz do nome "Águas" (tal como tinhamos aflorado na entrevista) e que inclusivé já esteja a partilhar num blog. Estarei atenta.

Um beijinho e que essa voz não se cale.
www.programaopa.pt.vu

PS - uma editora de livros que ouviu a entrevista mostrou interesse nesse assunto e pediram-me o seu contacto. Espero que lhe tenham feito uma proposta como deve ser.

Coelho said...

Ola.. bom dia...

Acabei de ver a tua reportagem no expresso e fico feliz por estares bem nessa tua nova fase da vida...

Confesso que sempre fui um grande admirador... por isso, peço-te que me desculpes as consequências no texto do natural nervosismo do momento...

Gostei muito do teu blogue... O meu messenger é: humberto_feuc@hotmail.com !!! Sei que é possivel que não me adiciones, mas não custa nada lutar por isso, não é?? :)

Felicidades... e muitos beijitos

Humberto Coelho said...

humberto_feuc@hotmail.com

Helena said...

tá aqui o cantinho do expresso

licinio said...

licinio_machado@hotmail.com

Egrégora said...

cucu! long time no see... tu tá bem por esses lados de campo, girassóis e passarinhos a cantar? **

Bartolomeu said...

reclusão não deixa de ser um espaço, tão difícil ou fácil de interiorizar como a Àgua retida em barragem, ou solta indomável em curso de rio, mesmo que altos penhascos tentem reprimi-la e travar-lhe o salto.
A diferença reside na vontade que preenche o interior de cada Helena.
"Mira bem no exemplo daquelas mulheres de Atenas... Helenas..."

RESSACA ® said...

Pedindo antecipadas desculpas pela “invasão” e alguma usurpação de espaço, gostaríamos de deixar o convite para uma visita a este Espaço que irá agitar as águas da Passividade Portuguesa...

gandratruck said...

ola amiga discreta. li a entrevista e concluo duas coisas: desculpa se a minha ignorãncia sobre o nevasse fazia....te confundiu, sei reconhecer quando erro. a outra é simplesmente um sorriso e dizer-te que ao ler... tive orgulho em ti. beijo

Helena said...

beijo
;)

OBSERVADOR said...

Lena
Coloquei o link para o teu blogue no meu.
Espero que não te importes.

Obrigado.
Bj