Saturday, August 30, 2008

Linda a Velha 6 de Setembro

no antigo quartel de transmissões de Linda-a-Velha, no pátio da parada, na avenida principal

hoje temos ensaio no clube

32 comments:

gandratruck said...

ok, eu fico a espera. e quanto a chuva, aqui esta soollll, Holanda eheh. ..o camião não quer que eu va de férias e avariou...buááá. ja prefiro a chuva e estar aí.
bom dia Portugal. bjinho

TipJar said...

Linda a Velha 6 de Setembro????

Vens cantar aqui? A sério?

Mal posso acreditar!

Tou confuso.....:s

Mts beijos

--
Francisco Carrilho

TipJar said...

Sorry but its me again!

Eu vivo em Linda a Velha e estou radiante por ter a oportunidade de ir a um concerto teu, o meu primeiro.

Gostava muito de, antes ou depois da actuação, ter um autógrafo e tirar um fotografia contigo. Desculpa se estou a abusar, ams achas que é possível? Comno devo fazer?

Tou tão contente, Lena, muito mesmo.

PS - O público lá não costuma ser muito afectuoso, mas vou lá estar com amigos meus e a festa vai ser garantida. :)


Pronto, pronto não chateio mais.

--
Francisco Carrilho

x said...

A revista saiu hoje.
Foi por ele que sousa deste blog.
Força Lena

Ana Isabel said...

Querida Lena,

Gostei muito da sua entrevista no noticias magazine. Pura e Genuína como é habitual em si. Transparece calma, segurança e bem- estar consigo mesma e com quem a rodeia.

Continue assim e viva a vida com a maior intesidade e felicidade possivel.

Deixo grande beijinho de admiração :)

Ana

tsiwari said...

Olá.

Tb li, atentamente, a entrevista.

Transpareceu à vontade, sinceridade, "no regrets", mas... alguma amargura, algum acusar de mágoa pelos comportamentos dos "mainstreams". E, francamente, não gosto desse teu lado.

O valor artístico, ou outro qualquer, não pode ficar dependente das actuações dos demais. Veja-se o que aconteceu, recentemente, aos azulejos da Maria Keil... e é público o reconhecimento do valor da artista.

Acho que consegues mais, por ti própria, indo à luta... do que enveredando pelo discurso da marginalizada, da posta de lado por quem tem algum poder... e, embora muito do que afirmas sejam constatações de facto, não aprecio de todo juízos de valor. Acredito bem mais no valor da Lena enquanto artista...

Bjo

Paulo Sempre said...

Quando nasci já a Lena cantava.
Confesso - desculpem-me!!! - que nunca fui seu fã enquanto cantora.
Confesso que também não sou adepto do Benfica.
Desculpem a minha sinceridade, fui sempre assim.
Recentemente, nos caminhos virtuais, encontrei a Lena ou "vice-versa.
Entre eu e a lena, foi estabelecido um quase compromisso: encontrar a sua "amada" cadela.
A minha maior angustia é ainda não ter encontrado o animal.
Hoje,24/08/08, li na «magazine» do "JORNAL DE NOTÍCIAS", a entrevista da Lena.
Uma entrevista que, de imediato, me tornou um fã incondicional da Lena.
«Eu andava muito infeliz porque não era amada pelos motivos correctos»; «hoje em dia sou uma mulher da internet»; «durante a minha fama maior eu não andava metida em nada» - refere-se às drogas. «Mais tarde é que resolvi experimentar (...) foi uma criancice e eu fui uma criançola».
Foram estas as passagens da entrevista que mais me marcaram.Eu também vivi "dramas"....
Assim, sei que a vida tem silêncios grandes, labirintos, encontros e desencontros. Tem, também, "fantasmas gigantes" que nos dominam a vontade, isolam, agridem e, paradoxalmente, «abraçam-nos» no "arco-íris" da solidão. Uma solidão povoada de recordações, locais, momentos, pessoas, beijos, abraços. Depois, depois...sozinhos..."erramos" calcorreando sobre os trilhos dos desassossegos, na esperança ilusória de que um raio de "Sol"...não se esqueça de nós.
Entre "cafés, fumo de cigarros, uns copos" e um por de sol..vamos, paulatinamente, desfiando o passado e tentando opinar sobre o presente que não se retarda no ontem. O futuro. Onde é o futuro?
Um grande beijo, amiga.
Paulo

Helena said...

ela fugiu aos gajos no domingo da semana passada


a amargura tem mais a ver com o roubo da minha amada do que com o estado de penúria em que vivo por não ter quase trabalho
6 de setembro é o único concerto que fazemos neste verão

por isso me dedico à história, à jardinagem e aos animais

alguém sabe se o trauma num cão roubado e abandonado dura muito tempo? quanto tempo mais ela vai ficar sem reagir ao chamamento da dona? sei que fugiu dos tipos da corte negra e que anda escondida naquela área

espero que se vá chegando ao povo mais próximo, onde deixei recado a toda a gente, em dois pequenos almoços numa esplanada com vista para o alentejo profundo

a lourinha ainda está a recuperar dos km que fizemos nessa busca de dois dias e meio

e eu também
beijos

Helena said...

os azulejos da maria keil

:)

morfose said...

Espero mesmo que a encontre.
O nosso país é tão pequenino em mentalidade... Esquece-se das pessoas boas, de qualidade, e enaltece a porcaria plástica que se fabrica por aí.
Lamento que não tenhas mais trabalho. Lamento que não possas contagiar as pessoas com a tua personalidade e voz carinhosas.
Espero, um dia, ainda ouvir-te cantar ao vivo.
Acho que somos vizinhas.

Carlos Azevedo said...

Já li a entrevista, e gostei. Mas concordo com o que alguém disse acima: revela alguma amargura. Claro que para mim é fácil falar; a Lena é que tem de pagar as contas e, no fundo, é do seu trabalho que se trata. Eu, por acaso, comprei o seu último CD, “Sempre”, e até o comprei também para oferecer. Também fiz download das faixas de canções da Billie Holiday que interpretou e reuni-as num CD, que ouço com alguma regularidade.
Posso ser sincero? O que se passa consigo é muito simples. A Lena foi um dos expoentes do anos 80, e para a maioria das pessoas está associada a essa época da sua vida. E, como sabe, há um rótulo colado a tudo o que é dessa época: piroso. E não há nada mais difícil do que fugir aos rótulos. Mas não é só isso. Há cantores fantásticos que conseguem lançar um CD e nunca mais se houve falar deles. Há uns anos comprei um CD intitulado “Raw”, de um cantor português de jazz chamado Kiko do qual nunca mais ouvi falar. Estou a ouvir o CD dele enquanto escrevo, e é muito bom. É este o país que temos, mercado que temos, o gosto que as pessoas têm... A Lena, pelo menos, já teve direito aos seus momentos de glória (e terá certamente mais). Há quem nunca tenha tido.
Mas continue a tentar, sempre (como o nome do álbum). Não é grande consolo, acredito, mas saiba que tem em mim um ouvinte.
Um abraço.

brisa de palavras said...

A entrevista penso que já saiu e gostei de ler as voltas que a vida dá...
Se pudesse tb ia viver para a calma , serenidade...
um abraço
brisa de palavras

Helena said...

falta dizer que saíram duas entrevistas neste domingo:
a do notícias magazine e a da revista 24 horas

mencionei a casa do gil como podia ter mencionado a festa do avante ou a antena um ou dois... ele há muitos exemplos

concordo que "eles" estão demasiado presentes no meu discurso, sim

bom dia para todos :)*******

Carlos Azevedo said...

Eu sabia que tinha apontado no meu blogue o momento em que ouvi a Lena d'Água cantar jazz pela primeira vez! Foi em 06/02/2006: http://thecatscats.blogspot.com/2006/02/lena-dgua-no-sbado-um-grupo-de-amigos.html.
Como se pode deduzir pelo texto, também eu tinha o preconceito que refiro no meu anterior comentário... Por isso, e como aprendo sempre as minhas lições, devo dizer que, na música, como em tudo na vida, nada de ter preconceitos. Se mantivermos a cabeça aberta ao que nos rodeia, teremos sempre boas surpresas. Foi esse o caso da lena d'Água.

morfose said...

Hoje... tive um susto idêntico ao teu. Ia perdendo a minha Matilde. Felizmente, tudo acabou bem.
Mas chorei baba e ranho e, estranhamente ou não, lembrei-me de si.

Helena said...

ainda bem, morfose**

infelizmente a minha tita não volta

vou lentamente e à medida que cumpro o meu luto, iniciar um pequeno livro dedicado à minha querida, nos degraus

o luís pedro fez uma canção de embalar com o nome dela

Anonymous said...

Olá Lena.
Enviei-te um e-mail há alguns dias para o gmail mas ainda não obtive resposta. Já o leste?
Se tudo correr bem lá estaremos dia 6 em Linda-a-Velha para te ver.
Beijos.
Rui Ferreira

Carlos Azevedo said...

Sinto muito. Sei bem o que é perder um animal de estimação. Há poucos anos o meu Snoopy, que fui buscar bebé à Sociedade Protectora dos Animais, teve um problema no sistema nervoso e, apesar de inúmeras tentativas, foi necessário abatê-lo, pois estava em grande sofrimento. Nem 5 anos tinha! Infelizmente, enquanto algumas pessoas dão o melhor de si para ajudar a encontrar um lar para os animais abandonados (tenho um amigo que faz parte de um grupo que trabalha nesse sentido: http://adoptaos.blogspot.com), há outras que cometem estas atrocidades... É o que dá não termos legislação adequada à protecção dos animais. Coisas de país do terceiro mundo, é o que é.

morfose said...

Não temos legislação nem sentimentos de protecção aos animais. É uma vergonha.

Lamento muito, Lena. Tb perdi o meu Tomás, um gato delicioso habituado a casa e que um dia, saiu pela janela da casa que eu tinha aí pertinho do Bombarral, e caiu dentro de um poço. Era meu companheiro há 7 anos e perdê-lo assim foi terrível. Assim, ou de que maneira fosse.

Lamento o que aconteceu à tua companheira.

tsiwari said...

Lena : desculpa-me usar este teu espaço para prestar um pequenino esclarecimento ao teu comentador Carlos Azevedo - Esse Kiko a que se refere, depois desse primeiro disco Raw (penso que de 2003) tem colaborado com a Fátima serro e com o Pedro Gomes, nomeadamente pelo menos no antigo (em instalações) BFlat.
Com a Fátima Serro, a Susana Baldaque fazia a trupe. Com o Paulo Gomes, o José Lima e o Mário Teixeira, na secção rítmica, fazia (ele e a trupe) o "conjunto" TRUPE VOCAL.
Lançaram o cd WE'LL REMEMBER YOU.

Muito bom, sim.

Abç e espero que mais satisfeita a curiosidade ;)

Helena said...

ontem veio aqui parar uma pequenina que parece uma ovelhinha e que me parece estar quase a dar à luz...

já liguei à ana do canil do bombarral que passa cá mais logo. elas são umas queridas e sei que vai ficar à guarda de gente boa

se a minha irmã não me tivesse trazido dos açores uma cadelinha preta traçada de labrador...

trago a mel no sábado a seguir ao concerto de linda a velha
:)

o kiko é o ruivo que pertenceu à salada depois da minha saída, não é?

tsiwari said...

Lena : quando o conheci, cantando no BFlat, ele era tudo menos ruivo.

Mas como isto de ser ruivo é uma coisa que vale o que vale e que dura o que se quer... não sei dizer!

;)**

Helena said...

ele era quico e não kiko e tinha imensas sardas

tem um projecto de kind of dance music com um vocalista de que não recordo o nome, boa música para dançar, em inglês

a ovelhita vai ficar connosco
tomou banho, levou uma tosquiadela um bocadinho mal amanhada, penso agora que lhe devem ter tirado os filhotes

o vet deve cá vir hoje, se não, vou a lisboa com ela, ao nosso vet de família, o vasco

TipJar said...

Só espero que não chove, mas de qualquer forma, não vai ser isso que impedirá de te ver :)

Boa Sorte e até Sábado.


Muitos Beijinhos


--
Francisco Carrilho

Helena said...

nem que chova

:)

Carlos Azevedo said...

E fez-se um belo dia para o seu concerto (pelo menos, aqui no Norte está um dia magnífico)!

TipJar said...

Olá a todos

Que lindo concerto ontem à noite. Parabéns Lena e muito obrigado.

Adorei falar contigo e também conhecer a Lourinha.

Ficam alguns registos em fotografia e vídeo.

Espero que gostem :)

http://i74.photobucket.com/albums/i265/Sonhamos/DSC01116.jpg

http://i74.photobucket.com/albums/i265/Sonhamos/DSC01117.jpg

Sol de Inverno: http://www.youtube.com/watch?v=wjhOT8Ytr_I

Nem às Paredes Confesso: http://www.youtube.com/watch?v=XU5w-7Kdt24

Como podem ver, a festa foi garantida.

Adeus

Beijinhos ***;)

--
Francisco Carrilho

Helena said...

merci!

;)***

Carlos Azevedo said...

Pelo que vi nos vídeos, perdi um excelente concerto!
Espero vê-la brevemente aqui pelo Norte!

Helena said...

tocamos no casino da póvoa no dia 3 de outubro :)

Anonymous said...

Olá Lena...
Sou a Patrícia conhecemo-nos este fim-de-semana na Quinta dos Loridos, eu e a minha família tirámos fotos contigo. Vivemos em Lisboa, mas somos daí. Queria só deixar o meu contacto e queria mandar a foto que tirámos, mas preciso de um endereço de e-mail. Fico à espera de feedback. cumprimentos e gostei imenso de a conhecer...identifico-me consigo devido ao amor pela natureza e pelos animais... a Loura já acalmou com o medo dos foguetes?
Patrícia

Anonymous said...

O meu contacto:
Patriciaantunes@portugalmail.com ou patriciaantunes1978@hotmail.com

Cumprimentos